A cidade de Mariana representa o pioneirismo mineiro: foi a primeira vila, cidade, capital e arcebispado de Minas Gerais. Inicialmente a cidade foi habitada por bandeirantes paulistas em 1696, mas apenas em 1745 foi elevada à cidade por ordem do rei lusitano Dom João V. O nome Mariana foi escolhido por ele em homenagem à sua esposa: rainha Maria Ana D’Austria. No século XVII, Mariana foi uma das maiores cidades produtoras de ouro para a Coroa Portuguesa.

Mariana está localizada a cerca de 12 km de Ouro Preto, 45km de Ouro Branco, 70km de Ponte Nova e a 110km de Belo Horizonte. As estradas de acesso são de boa qualidade e existe também a possibilidade de chegar à cidade por meio da locomotiva de ferro, a tradicional maria-fumaça, que sai de Ouro Preto.

O clima de Mariana é tropical de altitude úmido, com verões quentes e úmidos e invernos frios e mais secos. A região é muito montanhosa, porém não possui tantas ladeiras como a cidade vizinha, Ouro Preto, facilitando o passeio pela cidade.

Atualmente, Mariana sedia dois campus da UFOP (Universidade Federal de Ouro Preto), o ICSA e o ICHS e possui algumas faculdades privadas. Além de tudo isso, Mariana integra o Quadrilátero Ferrífero, região responsável por 60% da produção nacional de minério de ferro.

O carnaval Marianense possui tradição com seus blocos carnavalescos existentes há décadas. O mais tradicional, o Zé Pereira da Chácara, desfila anualmente pelas ruas com seus bonecos gigantes, feitos artesanalmente, embalados pelo som de marchinhas.

O turismo ecológico vem crescendo, especialmente com a prática de montanhismo e mountain bike na região. A cidade conta com diversas cachoeiras, como a Cachoeira de Brumado, Cachoeira da Serrinha, Cachoeira do Cristal, Cachoeira da Prainha, entre outras.

O artesanato da região é rico e variado, distritos como Cachoeira do Brumado se destacam com o artesanato de panelas de pedra. A cidade apresenta inúmeros artistas que se dedicam ao entalhe em madeira. É possível também, encontrar peças em pedra sabão, móveis rústicos, pinturas e pedras preciosas em diversos locais da cidade.

igreja

Visite Mariana Praça Minas Gerais

A Praça Minas Gerais foi eleita uma das 7 maravilhas da Estrada Real. Faz parte de um cenário do período barroco em que as Igrejas São Francisco de Assis e Nossa Senhora do Carmo dividem o espaço com o pelourinho e a antiga Casa da Câmara e Cadeia. Juntos, os monumentos simbolizam o passado religioso, e trazem para a modernidade um pouco da tradição colonial marianense. A Igreja de Nossa Senhora do Carmo apresenta esculturas de Sebastião Gonçalves Soares. A Igreja de São Francisco de Assis apresenta forro pintado por Mestre Athaíde.

PONTOS TURÍSTICOS